Home

O processo de conceção das rolhas SANICORKS é o fruto de uma melhoria contínua de procedimentos de investigação e integração que se iniciaram no ano de 2000 com a adesão da empresa ao SYSTECODE (CIPR) com o qual foi implantado um sistema de rastreabilidade do produto, identificando a sua origem e todas as etapas produtivas até ao engarrafamento.

Este processo, contempla um método seletivo das matérias-primas eliminando as pranchas de cortiça de má qualidade para fabricar somente as boas a fim de se obter as melhores rolhas.

Nesta fase, é já possível reduzir os problemas causados pelo tradicional "gosto a rolha" provocado pela existência do TCA (Tricloroanisol)

Numa segunda fase, a empresa desenvolveu recentemente um composto químico para adicionar ao processo de cozedura, que impede a formação de bolores nocivos, durante a maturação das pranchas de cortiça, o que permite a apresentação de rolhas com níveis de sensoriais excecionais.

Numa terceira fase o desenvolvimento e a conclusão do processo SANICORKS, depois da fabricação das rolhas reduzem eventuais contaminações provocadas pelo TCA para níveis de difícil perceção humana, e, em certos casos, a redução de uma grande totalidade do TCA.

Esta desinfeção final consiste numa aplicação de etanol misturado com uma série de produtos químicos aprovadas pelas normas das FDA que não tem qualquer influência nociva sobre o vinho.

Somente depois destes procedimentos de fabricação, desinfeção e posterior lavagem com peróxido, as rolhas serão selecionadas e tratadas, obtendo-se uma boa qualidade e por consequência um vinho de gosto excecional.

Conclusão:
Este processo reduz substancialmente os níveis sensoriais das rolhas e também as contaminações provocadas pelo TCA, quer em rolhas naturais, quer em rolhas naturais colmatadas.